Publicada a versão 2.4 do leiaute do eSocial

Publicada a versão 2.4 do leiaute do eSocial

Mais que uma atualização esta é, muito provavelmente, uma sinalização de que a implantação do eSocial em janeiro de 2018 ocorrerá efetivamente.

Temos visto e ouvido, com certa frequência, afirmativas de empresários e executivos, no sentido de que a aplicação do eSocial vai ser reformatada, retardada, e até mesmo cancelada.

Em nossa perspectiva isto está longe de ter alguma conexão com a realidade, mais parecendo um certo tipo de wishful thinking daqueles que ainda resistem às transformações que já deveriam estar sendo feitas em suas empresas para adequação às demandas do eSocial.

Quem acompanha os encontros promovidos pelas entidades do governo envolvidas com o eSocial e está atento à forma como as questões surgidas no ambiente de testes estão sendo tratadas no sentido de sanar problemas da operação, tem a clara percepção de que, na prática, o cronograma está sendo conduzido para implantação na data prevista.

Esta nova versão (2.4) incorpora as mudanças na legislação trabalhista trazidas pela Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017 e inclui melhorias e correções decorrentes da experiência no ambiente de testes aberto a todas as empresas, que está no ar desde 26 de junho.

É aí, neste ponto, que voltamos ao “muito provavelmente” da primeira sentença, a respeito dos sinais que a publicação dessa versão 2.4 nos dá sobre a implantação em janeiro próximo. Isso porque, ao final da nota, o comitê gestor do eSocial esclarece que “os testes continuarão sendo realizados na versão 2.2.02, até que seja implementada a nova versão do leiaute no ambiente de testes (produção restrita)”.

Não fica difícil concluir que isso indica um salto sobre a Versão 2.3 (a esta altura superada), e também que a próxima versão a ser implantada no ambiente de produção, considerando as mudanças na legislação trabalhista (que para muitos representava um grande obstáculo), deverá ser o próprio modelo final para implantação, ou, ao menos, algo muito próximo desse modelo final.

Àqueles que ainda acreditam que a implantação do eSocial vai ser reformatada, retardada ou cancelada, lembramos que … o tempo passa! E a cada dia em que a preparação das empresas é retardada, isso significa maior quantidade de recursos colocados para operar as transformações necessárias e, consequentemente, maiores custos concentrados em um curto espaço de tempo para garantir a qualidade do produto final.

Além de diminuir, pelo exíguo prazo restante, a possibilidade de realizar os ajustes necessários em práticas e processos que vêm sendo cumpridos de forma inadequada ou, até mesmo, contrária à legislação em vigor. O que traz de reboque o risco e o custo inerentes a fiscalizações (que agora poderão ser online), autuações, multas, etc.

Para baixar a Versão 2.4 acesse aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *